Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

sábado, 3 de março de 2012

Tributo à Autonomia

TEXTO ORIGINAL RETIRADO DO BLOG: http://www.odoze.blogspot.com/search?q=tributo&x=11&y=11


Há exatamente um ano atrás, os 'doze' se juntaram para escrever as primeiras palavras de um lugar que queríamos construir, mas que ainda nem tinha nome. Era uma segunda-feira, e em meio a muitos papéis, risadas, incertezas e várias espiadas no dicionário, as idéias foram surgindo. Foi o dia de quase decidirmos o nome do Coletivo (ainda nem haviamos pensado nos anagramas...), de pararmos milhões de vezes o que estávamos fazendo para relembrarmos tantas histórias, e foi um dia de muita união. De olharmos uns para os outros e percebermos que poderiam ser reais todos os nossos sonhos e planos, os lugares que estávamos escolhendo, as pessoas com as quais queríamos caminhar dali pra frente.
No dia 04 de fevereiro de 2008 o Coletivo o12 estava reunido com suas doze pessoas (a “formação original”) para escrever o nosso Tributo à Autonomia. Distribuído no dia em que realizamos o nosso “Manifesto” em praça pública e através de um flyer amplamente divulgado via Internet, foi o documento que serviu de norte e como impulso para ações que realizamos até hoje.
Que bom que estamos juntos, cada vez mais fortes e felizes.
E não se esqueçam: dia 15 é nosso aniversário de um ano!!


TRIBUTO À AUTONOMIA
O desenvolvimento dos sistemas vivos implica em que deles, a certa altura, se desprendam as partes que amadureceram na conquista da sua autonomia.
É a situação em que nos encontramos, nós 12, que assinamos este manifesto, nesse momento. Justamente por isso, precisamos tornar essa situação pública. Porque desejamos começar já compartilhando com todos – os dos passado, os do presente, os do futuro.
Nós estamos engajados em construir um espaço para nossa autonomia.
E desejamos que esse espaço seja aquele onde:

  • A manipulação da autonomia alheia vá pra “Tonga da Mironga do Kabuletê”.
  • Cada qual enxergue o horizonte que conseguir.
  • Cada qual faça o que pode, pois nos parece que cada um só faz no mundo o que pode fazer.
  • Se pense “em agrupamentos de homens e de idéias como compartilhamentos norteados pela singularidade” (frase de Christine Greiner no prefácio do livro Teoria do Conhecimento e Arte, de Jorge A.Vieira).
  • Cada um saiba que tem o seu Umwelt (termo alemão cuja tradução aproximada é “o mundo à sua volta dentro de você”) e não aceite que lhe digam o contrário.
  • Cada qual escolha o que vai vestir.
  • Cada um abra os olhos, deixe a ingenuidade de lado, morra do seu próprio veneno, invente seu próprio pecado.
  • As resoluções de um coletivo sejam, de fato, decididas e assumidas por cada um do coletivo.
  • Se produzam idéias sobre viver, e não para sobreviver.
  • Aja!


Votorantim, 04 de fevereiro de 2008. 22h35


“o 12”: Preta Ribeiro, Lucas Amorim, Rafael Bricoli, Thiago Alixandre, Vera Almeida, Ariane sampaio, Guilherme Santos, Lidi Domingues, Mari Mendes, Douglas Pereira, Tati Almeida, Lúcia Floriano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Archivo del blog