Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Sou corpo – Yiuki Doi

Corpo é memória, emoção, pensamento e tudo. Por que ter medo dele? Por que criamos pudor sobre ele? Assumir o corpo é um ato de empoderamento.

Toca mi piel por - Octavio Paz

Toca mi piel, de barro, de diamante,
oye mi voz en fuentes subterráneas,
mira mi boca en esa lluvia oscura,
mi sexo en esa brusca sacudida
con que desnuda el aire los jardines.
Toca tu desnudez en la del agua,
desnúdate de ti, llueve en ti misma,
mira tus piernas como dos arroyos,
mira tu cuerpo como un largo río,
son dos islas gemelas tus dos pechos,
en la noche tu sexo es una estrella,
alba, luz rosa entre dos mundos ciegos,
mar profundo que duerme entre dos mares.
Mira el poder del mundo:
reconócete ya, al reconocerme.

Octavio Paz

 

Toque da pele

Toca minha pele de barro, de diamante,
Ouve minha voz de subterrâneas fontes,
Olha minha boca nesta chuva escura,
Meu sexo que, com um brusco movimento,
Desnuda os ares dos jardins.
Toca com tua nudez a água,
Despe-te de ti, chove em ti mesma,
Olha tuas pernas como se fossem dois afluentes,
Olha teu corpo como um largo rio,
São duas ilhas gêmeas os teus seios,
Na noite o teu sexo é uma estrela,
Alvorecer, luz, rosa entre dois mundos cegos,
Mar profundo que dorme entre dois mares.
Olha o poder do mundo:
Reconhece-te já, ao me reconhecer.

Seguidores

Archivo del blog