Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Alquimia

Carma e Darma são faces opostas de uma mesma moeda, espero um dia compreender a luz que liga os dois, pois parece-me que neste ponto existe o segredo da alquimia.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Enxergar o ser humano antes de tudo

Antes ser um bailarino profissional, sou amante da cultura.
Antes disso, um filósofo, um civil, um homem; e acima de tudo um ser humano. Aprendi que precisamos ver o ser humano que está atrás de todas as qualificações de uma pessoa (status, conhecimento, dinheiro e beleza).

P.S.¹ Como diz meu professor de filosofia da Nova Acrópole: Enxergar no mendigo o humano existente nele.

P.S.² Precisamos ser uma boa pessoa para sermos um ótimo profissional.

Você chegou com a lua, mamãe!

A primeira coisa que meu filho me disse hoje de manhã quando me viu: "Você chegou com a lua, mamãe!" e me abraçou.
Depois meu marido comentou que ele queria saber quando a mamãe chegaria, então ele precisou explicar que:

- Tinha que esperar um sol + uma lua + um sol e + uma lua e que então a mamãe chegaria.

Achei linda a história que minha amiga me contou. Realmente, precisamos entrar no universo das crianças para que elas possam aprender com a imaginação e amor.  

Arte na luta do bem

Precisamos ser a flecha do Apolo na luta do bem. Essa flecha que é a Arte. Usá-la para contruir um mundo melhor. É preciso para isso muito amor, devoção, serviço e investigação. Muita responsabilidade e respeito à Arte. Esse foi o ensinamento mais marcante que tive com o Walter no 7° Encontro Nacional do Tristán.

domingo, 15 de agosto de 2010

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

domingo, 8 de agosto de 2010

Responsabilidade - Albert Camus

"Somos responsáveis por aquilo que fazemos, pelo que não fazemos e pelo que impedimos de fazer."

Albert Camus - Escritor e filósofo francês, 1913-1960

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

ORAÇÃO DO RELIGAR

1. Feche os olhos, respire profundamente e sinta seus pés respirando.

2. Comece a visualizar as pessoas que você ama.

3. Comece a lembrar dos sorrisos de quem te estima.

4. Comece a visualizar as boas ações feitas por ti.

5. Imagine que você é o vento, o sol, as estrelas, a areia, o mar, etc. e sinta o que é ser eles.

6. Lembre de todas as pessoas, animais, vegetais, que já foram embora. Devemos viver intensamente com eles, independente que o relacionamento fora de erros ou de acertos.

7. Lembre-se que sempre fizemos o melhor dentro da nossa possibilidade da consciência daquele instante.

8. Conecte ao som em sua volta, carros, passarinhos, etc.

9. COMPREENDERÁS QUE VOCÊ NUNCA É SOZINHA. Estamos todos juntos, somos UNO - Deus. Somos nada e temos tudo em nosso coração.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

O outro…

"O outro é você mesmo em um mundo diferente. Olhe-o com apreciação profunda"  (Lama Padma Samten)

AMIGOS - Vinícius de Moraes

“Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor.
Eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências.
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. É delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí.
E me envergonho, porque essa minha prece é em síntese, dirigida ao meu bem estar.
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer.
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que não desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.”

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Em mil ventos me transformei / 千の風になって (Sen no kaze ni natte) / I am a thousand winds

Cantor: Akikawa Masafumi  (Japan) 
Poesia original: Autor desconhecido (English, EUA, sec XIX)
Compositor: Arai Man (Japan)
Tradução para japonês: Arai Man (Japan)
Tradução para português: Nonaka (Itabirito, MG - Brazil)


Por favor, não chore na frente de minha sepultura.

私のお墓の前で 泣かないでください
(Watashi no ohaka no mae de Nakanai de kudasai)
Do not weep at my grave.

Eu não estou ai, não estou adormecido.

そこに私はいません 眠ってなんかいません
(Soko ni watashi wa imasen Nemutte nanka imasen)
I am not there. I am not sleeping.

Em mil ventos, em mil ventos me transformei.

千の風に 千の風になって
(Sen no kaze ni Sen no kaze ni natte)
A thousand winds. I will become a thousand winds.

Sobrevoando aquele céu imenso.

あの大きな空を 吹きわたっています
(Ano ooki na sora wo fukiwatatte imasu)
I blow in the great sky.

No outono me tornarei a claridade que desce no campo.

秋には光になって 畑にふりそそぐ
(Aki ni wa hikari ni natte Hatake ni furisosogu)
In the autumn, I am the light that falls upon the crop fields.

No inverno me tornarei como diamante,  neve cintilante eu serei.

冬はダイヤのように きらめく雪になる
(Fuyu wa daiya no you ni Kirameku yuki ni naru)
In the winter, I am the falling snow that shines as a diamond

Pela manha serei pássaro que te faz despertar.

朝は鳥になって あなたを目覚めさせる
(Asa wa tori ni natte Anata wo mezamesaseru)
In the morning, I am the bird to whose song you awake.

A noite serei estrela que te protege.

夜は星になって あなたを見守る
(Yoru wa hoshi ni natte Anata wo mimamoru)
At night, I am the stars that watch over you.

Por favor não chore na frente de minha sepultura.

私のお墓の前で 泣かないでください
(Watashi no ohaka no mae de Nakanai de kudasai)
Do not cry at my grave.

Eu nao estou ai, não estou morto.

そこに私はいません 死んでなんかいません
(Soko ni watashi wa imasen Shinde nanka imasen)
I am not there. I did not die.

Em mil ventos, em mil ventos me transformei.

千の風に 千の風になって
(Sen no kaze ni Sen no kaze ni natte.)
As a thousand winds. As a thousand winds.

Sobrevoando aquele céu imenso.

あの大きな空を 吹きわたっています
(Ano ooki na sora wo fukiwatatte imasu)
That blow in the great sky.

Em mil ventos, em mil ventos me transformei.

千の風に 千の風になって
(Sen no kaze ni Sen no kaze ni natte)
As a thousand winds. As a thousand winds.

Sobrevoando aquele céu imenso.

あの大きな空を 吹きわたっています
(Ano ooki na sora wo fukiwatatte imasu)
That blow in the great sky.

Sobravoando aquele céu imenso.

あの大きな空を 吹きわたっています
(Ano ooki na sora wo Fukiwatatte imasu)
I blow in the great sky.

Versão da música em inglês:

 

P.S. Dizem que as orações dos nativos indígenos podem ter influênciado o poema original. Realmente é muito intrigante a referência “taoista” deste poema que nasceu na sociedade americana cristã do século XIX. Yiuki

Deus = Justo + Bom + Belo

O Justo, o Belo e o Bom se encontram em tudo, pois eles juntos é Deus. Por isso precisamos buscá-los sempre, em nós e nos outros (vento, árvore, cachorro, amigo, família, namorada, desconhecido, etc). Sentir eles significa brilhar a Natureza Divina que todos possuímos. Do pó viemos e ao pó voltaremos, encontraremos nele a nossa própria semelhança.

justo bom belo

P.S. “Gente nasceu para brilhar”.

Seguidores

Archivo del blog