Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

terça-feira, 22 de julho de 2008

ANTIPATIA

À vezes possuimos antipatia com uma pessoa quando ela é muito parecida conosco. Achei maneiro esse comentário do meu amigo Oswaldo.

CONFLITO COGNITIVO

"Conflito cognitivo é necessário para começar a aula."
Achei bárbaro esse comentário do Samuel Lago no lançamento do livro O Melhor de Rubem Alves no Fnac (21/07/2008).

LUZ DEMAIS NOS TEXTOS

Um texto com espuma, névoa ou escuro serve para que a pessoa possa imaginar e divagar na leitura. Um texto claro demais leva o soldado para a guerra. (Anotação feita no lançamento do livro do Rubem Alves).

TEVE UM CASO DE AMOR COM A VIDA - Robert Frost / Rubem Alves

"O Amor é a vida acontecendo no momento: sem passado, sem futuro, presente puro, eternidade numa bolha de sabão.
O poeta Robert Frost, sem ter tantas namoradas, namorou a vida em cada momento.
Na sua lápide ele mandou escrever: "Teve um caso de Amor com a vida".... Ponho-me a brincar com a vida e uma estranha metamorfose acontece: deixo de ser velho. Sou criança de novo..." Rubem Alves

domingo, 20 de julho de 2008

TRISTEZA

Não fique bravo com ele. Alguns silêncios indica sensatez...
Enfim, nós tinhamos uma irmã, Claire.
E eu lembro que uma ou duas vez por mês...
Ela passava o dia com lenço no nariz chorando
Nada conseguia acabar com a tristeza dela.
Nem as piadas engraçadas,
Nem as grandes confissões...
Toda tentativa de distraí-la era inútil.
Isso porque ela não tinha nenhum motivo para chorar.
Era ela que dizia isso.
Era uma tristeza muito antiga
Tão antiga, que ela deve ter sentido isso pela primeira vez numa vida anterior.
Na Idade Média, ou no tempo dos primeiros reis.
Desde essa época essa tristeza voltava com uma frequência regular
Era impossivel Claire escapar dela. Inútil.
Ela chamava isso de "dias melancólicos".
Ela recebia sorrindo, como se recebe primos.
Os olhos dela ficavam molhados
Eu poderia ter estrangulado a Claire num desses dias....
Por não poder ajudar-la
Eu me sentia muito humilhado.
Era como ela tentasse minha impotência contra a tristeza alheia
(ALICE: Quer dizer que chorava pra irritar você?)
Não era nada contra mim.
Ela só chorava
Como Buda ou qualquer divindade
E é impossível as pessoas admitirem que se pode chorar daquela maneira...
Com aquele sorriso
Um dia Claire, se matou.
Ela tinha 17 anos
Foi uma surpresa para todo mundo.
Eu juro...
Em vez de tristeza, era o espanto que reinava em nossa casa
Minha irmã era linda e feliz
Tudo com ela acontecia com perfeita comunhão.
Entende?
Ela dividia tudo.
Se não fossem...
Eu acho que foi essa tristeza antiga que a matou.
Eu acho que subestimamos muito as tristezas em geral
Sempre morremos de tristeza, na verdade.
(ALICE: você quer dizer que a tristeza vem conosco desde o nascimento?)
Sim.
(ALICE: Como a cor dos olhos?)
Sim. Exatamente.
E é por isso que precisamos tomar cuidado.
Os outros não podem fazer nada
Ninguém pode fazer nada contra ou favor da cor dos nossos olhos.
Por isso acho que seria justo deixar você cuidando sozinho da sua tristeza...
Vai esperar meu irmão a noite toda?
(ALICE: Sim...)

Filme "Em Paris" (Dans Paris. França/Portugal, 2006)

MERECER O AMOR... - FILME: Em Paris (Dans Paris. França/Portugal, 2006)

"No início antes de seguir você até este buraco, bem antes.
Nos primeiros dias, eu dormia repetindo "O Paul me ama"
Eu repetia isso em voz alta, umas 100 vezes, como uma prece
Eram palavras sem significados
Nós mal nos conhecíamos
Entretanto, surgiu uma coisa,
alguma coisa se instalou.
Eu achava que você me amava,
Eu tinha fé no seu amor.
Eu acreditava no seu amor.
E essa certeza nunca me abandonou.
Podemos rezar para que uma pessoa nos ame.
Não é a pior maneira de salvar a alma.
Você nunca rezou para que eu amasse você
Você nunca precisou do meu amor."
Filme "Em Paris" (Dans Paris. França/Portugal, 2006)

sexta-feira, 18 de julho de 2008

PROBLEMAS DE LACTAÇÃO: Receita caseira para aumentar o leite materno

Outro dia minha amiga estava com dificuldade de amamentar o filho pois saía pouco leite. Procurei na internet sobre como aumentar a lactação e tive dificuldade de encontrar sobre esse assunto. Depois de um tempo encontrei um site em inglês, mas como vi que era dificil encontrar em site brasileiro deixo aqui a receita. Ah, minha amiga disse que depois desse chá não teve mais problemas de lactação.

INGREDIENTES:
• 1/2 xícara de Cevada (compra em casas de cereais e em mercados municipais);
• 3 xícaras de água;
• 3 colheres de chá de funcho (Semente de erva doce).

PREPARO:
Deixe de molho a cevada dentro da água durante uma noite (ou ferve a agua e a cevada durante 25 minutos, acho que neste caso precisa compensar a quantidade de água). Coe a cevada e deixe guardado essa "agua de cevada" em lugar fresco ou na geladeira. Quando precisar tomar, faça um chá de funcho com este preparado. Para 1 xícara de "água de cevada" fervida coloque 1 colher de chá de funcho; tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida é só coar e beber. A quantidade para tomar por dia precisa experimentar, não tinha no site isto. O funcho evita cólica tanto na mãe quanto para o filho.

RECEITA ORIGINAL:
A seguir deixo o texto original em inglês, na verdade sou péssimo em ingles, por isso eu conclui a receita acima fazendo algumas pesquisas nos tradutores onlines, mas a minha amiga está usando a receita e disse que não teve mais problema para amamentar o seu filho. Tem outras dicas de amamentação no site original, abaixo deixo o endereço eletrônico também.

"Soak one half cup (regular) barley in three cups cold water overnight, or boil the barley and water for 25 minutes. Strain out barley. Sotore barley water in refrigerator or cool place until needed. Then heat a cup or two to boiling and add fennel seeds - one teaspoon per cup of barley water. Steep for no longer than 30 minutes. This combination not only increases the breast milk, but also eases after pains and improves the digestion of mother and baby. This is one of the best home remedies for lactation problems."

(http://www.morphemeremedies.com/homeremedies_lactation_problems.htm)

Palavras chaves: amamentação, aumentar o leite materno, pouca quantidade de leite, lactação, produção, receita caseira, problemas de amamentação, problemas de lactação, leite materno, aumentar a produção de leite materno, pouco leite materno, aumentar a lactação, remédio caseiro, pouca lactação, dificulade na amamentação. Ufá! Acho que com essas palavras os procuradores consigam encontrar. Yiuki Doi

 

Pessoal, indico esse blog para mais dicas sobre nossos bebês: http://mamaeesimpatizantes.blogspot.com.br/

 


Agalalon – Carrinho para bebê (Israel)

Uma amiga comentou desses carrinhos de bebê que são comuns em Israel. Percebo que o agalalon é interessante e ótimo para o desenvolvimento psico-motora da criança. Também acredito que é uma questão de hábito, se temos bicicletas em casa, por que não termos esses carrinhos enquanto nossas crianças são pequenas?

O site que peguei as fotos é esse, está em hebraico:http://agalalon.wordpress.com/.

Abraços.

Yiuki

p.s. Em muitos modelos a táboa de base é removível. Quando o bebe é pequeno, coloca-se a tábua no nivel superior. Quando ele cresce, desce o nível para que ele possa ficar de pé e ver o MUNDO!

dsc_0058

dsc_0071

d7a4d7a2d795d798d795d79f-3

dsc_0077

dsc_0002

2013-02-04-08-55-07

dsc_0006

dsc_0002 (1)

FLORES - Yiuki Doi

Só queria falar de flores. Não acho que as que estão em minhas são as melhores.Somente queria sentir o perfume das suas e compartilhar o das minhas. Mas entendo, talvez eu que esteja errado em falar de flores sem nem possuir uma casa com um jardim próprio...

A VERDADE... É O QUE SIMPLIFICA - Terra dos Homens, Antoine Saint-Exupéry

“É preciso, para tentar distinguir o essencial, esquecer por um momento as divisões que, uma vez admitidas, arrastam todo um Alcorão de verdades intocáveis e o fanatismo conseqüente. Podem-se classificar homens em homens da direita e homens da esquerda, em corcundas e não-corcundas, em fascistas e democratas, e essas distinções são inatacáveis. Mas a verdade, vós o sabeis, é o que simplifica o mundo, e não o que gera o caos. A verdade é a linguagem que exprime o universal. Newton não “descobriu” uma lei que estivesse durante muito tempo dissimulada, como a solução de charada; Newton efetuou uma operação criadora. Fundou uma linguagem de homem que pode exprimir a queda da maçã na terra e a ascensão do sol. A verdade não é o que se demonstra, é o que simplifica.” Página 133, Terra dos Homens – Antoine Saint-Exupéry

domingo, 13 de julho de 2008

VENTOS EM ITALIANO - Ref. Rodrigo & Camila

Vento (Vento)
Tira vento (Está ventando)
Vento di Levante (Vento Leste)
Tramontana (Vento Norte)
Vento di Ponente (Vento Oeste)
Vento Australe (Vento Sul)

INTIMIDADE ATRÁS DOS NOMES - Yiuki


Ontem fazendo a caminho de Itupava para o Pico do Marumbi ouvi o comentário da Camila, namorada de um amigo meu, dizendo que em Italiano existem várias formas de chamar o vento. Senti um estranhamento, pois nunca reparei-os para atribuir nomes distintos, nem necessitei disto. Mas refletindo calmamente comecei a ver os vários ventos que existem pelo mundo: os que trazem o recado da estação, os que avisam que o mar está para os Deuses, aqueles que encaminham os velejadores a sua casa, os que anunciam a chuva e assim sucessivamente.

Neste momento de devaneio percebi que para atribuir nome a algo precisamos ter intimidade com aquilo que conquistou o nosso olhar. Ao longo da história as pessoas vêm relacionando com o mundo atribuindo os nomes seja por uma paixão ou uma simples necessidade. Mas independente de tudo, entendi que o vocabulário de um povo são as intimidades dele com o mundo; e isso foi maravilhoso, pois comecei a entender coisas que antes passavam despercebidas por mim.

Já na volta do Pico do Marumbi, dentro do trem, conversando com a irmã da Camila, ela disse que gostava de estudar de tudo, menos química. Eu achei isto curioso, pois para mim sempre foi fascinante estudar a química e a física. Então compreendi que não adianta apresentar nomes sem criar uma intimidade da pessoa para com o objeto. Talvez, ela não tivesse a oportunidade de encontrar um professor que envolvesse essa matéria no quotidiano dela. Por ventura a necessidade de passar no vestibular não fosse suficiente para ela criar uma intimidade com a química. Quiçá a química não tivesse um semblante apaixonante, uma incompatibilidade de atração e somente isto, a vida é assim mesmo.

Sentado na poltrona confortável depois de uma caminhada longa e com cansaço ainda fiquei curtindo essa descoberta. Percebi que as pessoas atribuem nomes carinhosos quando possui intimidade especial com os objetos. Por exemplo, os barcos deixam de ser um barco ganhando esses nomes afetivos gravados nas laterais demonstrando o relacionamento particular do dono. Geralmente são nomes de mulheres. Até por um momento cogitei em ser apenas homenagens a essas mulheres, nada mais do que isto. Mas logo em seguida, percebi que antes desses nomes terem sentidos, as intimidades que os donos possuíam com o barco já existiam. Então eu compreendi que o relacionamento vem antes do batismo dos barcos.

Comecei então entender que o nome muda conforme o relacionamento modifica. Lembrei dos nomes dos meus amigos que não conseguia usar mais. Algo dentro de mim tinha modificado, algo entre nós tinha mudado e não conseguia mais pronunciar Patrícia, Luciano, Viviane e Edson como foram me apresentados no primeiro dia de encontro. Sei que cada nome é especial e pessoal, mas depois de um tempo de convivência com eles, somente o pronunciar de Paty, Batata, Vivi e Walker é que me fazem estar junto a eles.

Ontem aprendi que atrás do nome existe toda história de um relacionamento. Seja de paixão, des-paixão ou de necessidade de (sobre)vivência. Entender isto me fez querer descobrir mais coisas a serem nomeadas por mim; não porque existem dicionários a serem descobertos pelo mundo, mas simplesmente por ansiar mais intimidade com tudo que me rodeia. Mas o que mais me encantou antes de dormir é compreender que é necessário respeitar a procura das intimidades das pessoas. Para isso precisamos pressentir a possibilidade de um relacionamento entre elas, caso contrário serão somente letras e sílabas desconexas que desaparecem no ar - o que não haveria problema também, pois acredito que as pessoas são livres para desvendar o que quiser nesse mundo magnífico e misterioso. Yiuki Doi

PROGRESSO x HUMANIDADE - Antoine de Saint-Exupéry

"Somos todos bárbaros novos que ainda se maravilham com seus novos brinquedos. Não têm outro sentido nossas corridas de avião. Esse sobe mais alto, aquele corre mais depressa. Esquecemos por que o fazemos correr. A corrida provisoriamente, mais importante que o seu próprio objetivo. E sempre é assim mesmo. Para quem funda um império o sentido da vida é conquistar. O soldado despreza o colono. Mas o fim da conquista do soldado não é o estabelecimento do colono? Assim, na exaltação dos nossos progressos, fazemos com que os homens servissem ao estabelecimento de vias férreas, à construção de usinas, a perfuração de poços de petróleos. De certo modo esquecemos que essas construções são feitas para servir ao homem. Nossa moral foi, durante o período da conquista uma moral de soldado. Mas agora precisamos colonizar. Precisamos dar vida a essa casa nova que ainda não tem fisionomia. A verdade para um, foi construir; para outro é habitar." (Terra dos Homens, Antoine de Saint-Exupéry)

Trilho do trem de Ctba ao P. Est. do Pico do Marumbi, 12-07-2008:

quinta-feira, 10 de julho de 2008

RISO revela um dos segredos da alma - Rubem Alves

"O riso é uma ejaculação repentina de alegria. E ele acontece quando o inesperado aparece à nossa frente e nos passa uma rasteira. Todo bom contador de piada sabe disso. É preciso que o final seja um final que ninguém esperava. É o inesperado gracioso que faz o corpo explodir de riso.
O riso revela um dos segredos da alma: a alma não gosta de marchar. Na marcha tudo é igual, previsível, feito em parada militar. A alma é bailarina que gosta mais é de dançar. Por isso que, no seu estado original, (e isto é lição que a psicanálise nos ensina) a alma é uma criança brincalhona. É uma feiticeira que se deleita nas mais insólitas e proibidas transformações. É o poeta que escreve, e o mundo nunca é mais o mesmo. É palhaço que se ri de que o mundo seja assim tão parecido com um circo..."
Crônica: Bosta de vaca e política (Rubem Alves)

APEGO - K. Utumi

Complicamos a nossa vida por causa do apego. K. Utumi

quarta-feira, 9 de julho de 2008

MAR PORTUGÊS - Fernando Pessoa

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mar nele é que espelhou o céu.
Fernando Pessoa

FOTOGRAFIA: Comentário do Diógenes Moura sobre a exposição "Mar de Homens" do Roberto Linsker no MON

Algumas dessas imagens ultrapassam qualquer representação estética (flechando no coração o "coma" do rigor formal) para construir quadros em que palavras não chegam onde precisam ir. Por mais que se tente, em muitos momentos, Mar de Homem vence o verbo. Diógenes Moura

MAR - Lúcio Cardoso

Mar, coisa que sou carregando sangue, neblina e fúria morta. Lúcio Cardoso

segunda-feira, 7 de julho de 2008

ARTE x ESPIRITUARIDADE / Yiuki Doi

Ontem no museu vi as cerâmicas pré-colombianas e pela primeira vez percebi o quanto a arte pode estar relacionada à espiritualidade de um povo. Olhando aquelas representações humanas senti que os impulsos criativos e genuínos estão relacionados a uma aceitação da verdade de que os nossos sentidos primários nos enganam. Cada pessoa, cada povo, cada época parecem buscar a sua espiritualidade; mas naquele momento questionei se a nossa está preparada para produzir obras magníficas com tamanho desprendimento das verdades que a sociedade atual nos ensina. Yiuki Doi

AMOR ABORTADO

O amor surge da união do sentimento, pensamento e ação.
Sem essa tríade não existiria o seu nascimento.
Seria um amor abortado.
Yiuki Doi

domingo, 6 de julho de 2008

PINTAR x VER - Josef Albers

"Porque não ensinamos a pintar, ensinamos a ver."  Josef Albers

ARTE PRÉ-COLOMBIANA / Anni Albers nov 1969

"[A arte] possui um poder revigorante da qual precisamos o tempo todo. Talvez tenha sido essa qualidade atemporal na arte pré-colombiana que falou conosco na primeira vez, indiferente à significância que ela deve ter tido à comunidade contemporânea a ela" Anni Albers.

PAZ DE ESPÍRITO - Cintia Napoli

"Paz de espírito é estar de acordo com que a gente entendi" Cintia Napoli

FOTOGRAFIA - German Lorca

"Esses momentos são maravilhosos e fiéis à minha memória. Se recordar é viver, essas fotografias são recordações de vida também para todos.
Mas, por favor, de uma saudade na memória de um fotógrafo, não faça um historiador." German Lorca

TOI ET MOI (Eu e Você) - Paul Géraldy, tradução do poeta Guilherme de Almeida.

"Leve-as! Não quero ver essas fotografias que falam de nós dois, que contam nossa história. Minhas saudades são mais lindas na memória. Invocando-as assim você as afastaria.
Esconda esses cartões onde tudo fenece, onde o nosso passado esplêndido aparece sem sua cor, nem sua voz, nem seu perfume... ao passo que um detalhe inexpressivo assume uma importância enorme, irritante e cruel. Minha memória é mais fiel..." Paul Géraldy

SONHOS - Yiuki Doi

Meu sonho é mais valioso do que as frustrações que possam surgir na sua busca; caso contrario não valeria a pena o sonho. Mas também se deixar de valer não me importaria também, pois estarei em busca de outros sonhos. Yiuki Doi

VONTADE E DESEJO - Lúcifer, Vol. 1, no 2, outubro de 1887, p. 96

A vontade é posse exclusiva do homem em nosso plano de consciência.
Ela o distingue do bruto em quem apenas o desejo instintivo encontra-se ativo.
O desejo, em sua aplicação mais ampla, é a força criativa do Universo.
Nesse sentido, não se distingue da Vontade; mas enquanto permanecermos apenas homens não conheceremos o desejo nesta forma. Portanto, Vontade e Desejo são considerados aqui opostos.
Assim a Vontade é o rebento do Divino, Deus no homem; o Desejo, a força motriz da vida animal.
A maioria dos homens vive no desejo e pelo desejo, confundindo-o com a vontade. Mas aquele que aspira deve distinguir a vontade do desejo, tornando sua vontade soberana, pois o desejo é instável e muda sempre, enquanto que a vontade é firme e constante.
A vontade e o desejo são criadores absolutos, formando o próprio homem e seu entorno. Mas a vontade cria de forma inteligente — o desejo de forma cega e inconsciente. O homem, portanto, torna-se a imagem de seus desejos, a menos que crie a si mesmo à semelhança do Divino, valendo-se de sua vontade, que é filha da luz.
Sua tarefa é dupla: despertar a vontade, fortalecê-la pelo uso e pela conquista, torná-la regente absoluta de seu corpo e, paralelo a isto, purificar o desejo.
Conhecimento e vontade são os instrumentos usados para a obtenção desta purificação.
Lúcifer, Vol. 1, no 2, outubro de 1887, p. 96 (http://teosofia.wordpress.com/2008/01/16/vontade-e-desejo/)

sábado, 5 de julho de 2008

PENSAMENTOS

Meus pensamentos e idéias são lerdos e em "forma de nuvens", radial e de conexões estranhas. Eles gostam de divagar nas ruas sem saidas por medo de deixá-las escapar. São nuances abstratos de sensações que não consigo explicar e que às vezes demora dias ou semanas para clarear. Por causa disto muitas vezes não sei expressar as coisas que estão na minha cabeça e preciso escrever para que eles fiquem organizados em forma de um fio. Yiuki Doi (P.S. No fim acho que tem nome para isto: Lesado.)

DEUS

Fazer a paz com Deus é fazer paz consigo mesmo, pois Ele se encontra dentro da gente. Yiuki Doi

PAZ DE ESPÍRITO

A paz de espírito relaciona-se com a descoberta de algo que nos faz desapegar da matéria, carne e conhecimento em função do amor e da clareza do nosso papel aqui. Yiuki Doi

terça-feira, 1 de julho de 2008

BORBOLETA - Alberto Caeiro

"Passa a borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não tem perfume nem a cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move.
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor."
Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

SABOTAR A MENTE - Yiuki Doi

Desculpe a agressividade do texto abaixo, pois escrevi em resposta a um amigo meu num dia de discurssão - contudo deixo postado aqui, pois acredito muito no que está atrás do tom agressivo meu.

Tudo que se repete tem algo a se notar de importante. Se há tempo não consigo resolver algo, o problema está na minha mente. Não estou dizendo o que é certo ou errado. Quem sou eu para dizer isto, mas só estou dizendo que a mente é a dádiva e também o pior inimigo do homem. Quando percebi estava no circulo vicioso que a minha mente armou, precisei usar a alternativa que era fazer coisas que minha mente dizia que não servia para mim. Só assim consegui sabotar a minha mente. Lógico, precisamos sabotar com mínimo de instinto de sobrevivência. Também não foi na primeira sabotagem que percebi as mudanças, é ao longo de várias sabotagens. Única coisa que me incentivava a sabotar a mente era questionando a minha harmonia. É no final pensava: Que se danem as certezas, pra que elas servem se não consigo a harmonia?! Então pensei: Vamos aceitar as opiniões dos amigos, vamos fazer música mesmo que eu seja péssimo nisto, vamos malhar e ficar gostoso, vamos escutar os tios, vamos transar por transar, vamos ao psicólogo, vamos para fonoaudióloga, vamos dançar como que ninguém estivesse me olhando, vamos sair por sair mesmo não tendo vontade, vamos deixar nos levar de olhos fechados em uma paisagem distinta – afinal não tenho o que perder. Mas de tantas coisas, para quem é cabeção não adianta ir ao cabeção, é o caminho de desequilíbrio da tríade corpo, mente e sentimento. A mudança pode partir de qualquer ponto concomitante ou não, mas estou falando do corpo neste caso específico, se quiser pela mente pode-se ir ao psicólogo, o idealizado por mim é pelo coração, o eficiente é pelo corpo e a dor. Maioria dos meus amigos e eu somos cabeção. Minha vaidade se encontra no intelecto, precisei boicotar o orgulho do intelecto. Quando falo jogar o corpo na fogueira, não é exercício físico, é jogar o seu corpo físico em um sistema espaço sociocultural distinto, para que seja impregnado por ele, isto é um começo, pois saindo de lá sempre pensaremos e sentiremos diferente. Mas também o exercício físico faz parte do processo, se pesquisar sobre bioenergética ela fala sobre isto. Assim como fazer canto (quem canta os males espanta): Cantar permite-nos entender onde estão as cicatrizes da alma. Do mesmo jeito entender seu físico faz perceber essas marcas, essas cicatrizes que a mente não consegue perceber por si só. Hoje desejo a “morte” para mim a cada instante, assim como desejo o mesmo aos meus amigos. Não acredito que o serviu para mim serve para outros, mas que a "morte" cai bem a todos, isso tenho certeza.
Yiuki Doi

CONVICÇÃO x PRISÃO

A convicção é a prisão nossa. (não sei o autor)

Seguidores

Archivo del blog