Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Jerome Murat, Estátua de duas cabeça: Leitura de simbologias clássicas

Recebi esse vídeo abaixo via e-mail e adorei. Bom, sei que as obras de artes não se limita ao olhar do criador e libertam-se na imaginação dos que apreciam. Talvez eu esteja viajando na maionese. Mesmo assim, deixo abaixo do vídeo as simbologias clássicas que vislumbrei nessa performance maravilhosa.

Simbologias: Andróginos (almas gêmias, carência de Deus), Capela Sistina (as mãos atrás, no cenário), Cosmologia (cenário), Cajado (símbolo daquele que mostra o caminho) e Shakespeare. A performance pincela sobre a viagem mais longa do ser humano que é a distância da cabeça até o coração. Também parece ter uma dica de que as respostas não estão nas informações (livros) e sim na sabedoria do coração (ou não entendi que referencia é o livro na performance, falta de informação da minha parte…)

P.S. Acho que o que vale é viajar na obra e isto não é questão de ser racional. É contemplar e relacionar os pontos. Encantar com o céu estrelado no fundo, mas também conectar ela no contexto. Ver as duas torres no fundo e buscar sentidos nelas, se não encontrou como eu, tudo bem também. Não existe o certo e o errado nessa história, existe somente a busca prazerosa do sentir e relacionar com a obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Archivo del blog