Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

domingo, 6 de junho de 2010

Verdadeiro amigo

Quem possui um verdadeiro amigo, enxerga nele um reflexo de sua própria alma. Como conseqüência desta semelhança moral entre ambos, os amigos são tão intimamente unos que não pode haver uma vantagem que não seja partilhada igualmente por ambos. São fortes na força, ricos na opulência e poderosos no mútuo poder. De fato, raras vezes podem ser considerá-los indivíduos separados, e onde quer que um apareça, o outro estará virtualmente presente. Ousarei uma afirmação ainda mais audaz e direi que, a despeito da morte, ambos continuarão existindo enquanto um deles permanecer com vida, pois podemos dizer que o falecido, de certa forma, vive sempre que sua memória se apresentar com reverência e com o mais terno lamento no peito daquele que sobrevivi, circunstância que faz feliz na morte ao primeiro e faz honrado na vida ao segundo.

Délia Steinberg Guzmán – Coleção Péloras de Sabedoria: A arte de cultivar a amizade, pág11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Archivo del blog