Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

PERDOANDO A SEUS PAIS - Osho

Algo que aprendi com o Osho e observando a vida. Independente de tudo, enquanto não fazemos as pazes com nossos pais estaremos longe de conhecer a paz de espírito. Sem essa serenidade não conseguiremos viver plenamente as possibilidades que a vida nos aguarda com as demais pessoas. Deixo aqui o texto do Osho que me fez entender melhor isso. Yiuki

PERDOANDO A SEUS PAIS
Perdoar aos pais é uma das coisas mais difíceis, porque eles o geraram. Como você pode perdoar-lhes?
A menos que você comece a amar a si mesmo, a menos que chegue a um estado no qual você fique impressionado com o seu ser, como poderá agradecer a seus pais? Isso é impossível. Você ficará com raiva; eles o geraram e nem mesmo lhe pediram permissão primeiro. Eles criaram essa pessoa horrorosa. Por que você deveria sofrer por eles terem decidido dar à luz uma criança? Você não participou da decisão. Por que você foi arrastado para o mundo? Daí o rancor.
Se você chegar a um ponto em que possa amar a si mesmo, em que fique realmente extasiado por existir, em que sua gratidão não conheça limite, subitamente surgirá um grande amor surgindo para com seus pais. Eles foram as portas para você entrar na existência. Sem eles, esse êxtase não teria sido possível – eles o tornaram possível.
Se você puder celebrar o seu ser – e este é todo o propósito do meu trabalho: ajudá-lo a celebrar o seu ser -, subitamente poderá sentir gratidão a seus pais, pela compaixão e amor deles. Você poderá não só sentir grato, mas também perdoar-lhes.

Osho

Um comentário:

Seguidores

Archivo del blog