Espaço para desvanecer a cada instante. Aqui se encontram textos, imagens e gráficos de vários autores. Sempre precisei colecionar o que eu chamo de figurinhas mágicas. São cartas que abrem novos horizontes e paisagens. Então, boa viagem ;)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

QUEM ESQUECE A LÍNGUA ESQUECE A CULTURA

Lembro da regra dentro de casa que era proibido falar a língua portuguesa, somente a língua japonesa era permitida. Meus pais até hoje dizem: Quem esquece a língua esquece a cultura. Agora aos 30 anos percebo que a língua estrutura toda a forma de organizar e ver o mundo de um indivíduo. Por exemplo: vejo como o fato de eu saber os kanjis, os ideogramas japoneses, me fizeram ter um pensamento radial e de conexões diferentes do que um brasileiro comum. Um dos fatores para isto é porque a língua brasileira possui uma conexão semântica mais linear do que a japonesa. Não acho melhor uma ou outra forma de se comunicar, somente percebo que é uma forma diferente sentir o mundo. A rapidez que os kanjis de agrupam como jogos de legos muda toda forma de relacionar com o mundo de um japonês. O curioso neste caso é que o japonês não possui um jogo de cintura como os brasileiros, mas isso é outro aspecto cultural que possui outros fatores determinantes que não vem somente da língua japonesa ou da brasileira; afinal a cultura individual ou de um povo não se mede somente pela sintaxe, fonética e morfologia. Contudo é interessante notar que as próprias palavras e as estrutura das frases japonesas (e de qualquer língua) quando são traduzidas em outras linguas não tem como transmitir a alma original dela. Existem coisas que somente um japonês saberá de cor, assim como outras que só o coração do brasileiro saberá. Cada corpo possui a sua alma, o mesmo acontece com as línguas. A cultura é aquilo que é vivenciado e repassado. Se a estrutura do que é transmitido que é a língua se modifica, isso alterará a trajetória da cultura e a manifestação dos seus herdeiros. Yiuki

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Archivo del blog